Pesquisar este blog

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Rota 21 -capítulo 2

Rio de janeiro – 05 de fevereiro; 09h30min.


Sérgio reúne todos em uma reunião, chega Rafael, o pastor.
-Bom agora todos chegaram.
Está também um homem alto de cabelos longos até os ombros, cacheados, com barba e um rapaz loiro.
-Tenho um plano audacioso, muito grande, no qual todos aqui vão lucrar 10 milhões, eu diria o melhor plano do século XXI, envolvendo várias localidades do globo. Por isso, vou dividir vocês em grupos. Paula (a prostituta ) e Pierre ( o homem de cabelos longos ) vão levar o material por todo litoral brasileiro, Carolina e Paulo vão entrar nos Estados Unidos com a droga e vender lá, Robson e Rafael vão levar a cocaína para uns traficantes lá em Cuba, depois se separam, Rafael vai para a China e Robson com Renato ( o rapaz loiro ) vão para Roraima verificar as cápsulas de cocaína que vão como remédio para Milão, do qual Renato que será o encarregado em levar, e por último Maria Clara vai levar o dinheiro nessa mochila para pagar aos fornecedores colombianos.
-Quanto tempo temos para fazer isso?- Pergunta Paulo.
-Até o carnaval, 24 de fevereiro.
-E o dinheiro?- Pergunta Paula.
-No último dia do prazo para cumprir o plano, vai está na conta de cada um, por isso peguei o número da conta de cada um.
Uma fila de jovens meninas perto de um prédio, para fazer um book para uma agência de modelos. Nessa fila estão duas meninas de 17 anos, Ângela e Yasmim.
-Será que vamos passar?
-Para de pessimismo Yasmim, e primeiro lugar você é muito mais bonita do que eu.
-Filamos aula só para estarmos aqui, meu pai me mata se souber.
-Que bom que você disse se souber. – Ri.
Chega a vez de Yasmim fotografar, o fotografo é Paulo.Ela tira as fotos, Paulo teve pena da menina, ela era muito bonita.
-Só? Acabaram as fotos?
-Próxima.
Enquanto Paulo tira as fotos, Carolina fazia o cadastro, aparece um loira, alta, bem pálida.
-Nome?
-Sílvia Desmas.
-Idade?
-25.
-Você acha já não está velha para está no ramo.
-É o meu sonho, eu vim de longe só para fazer as fotos. – Com lágrimas nos olhos.
-Faz o quê?
-Estou desempregada no momento.
-Mora aonde?
No final da tarde, os dois olham as fotos e escolhem as meninas.
O médico chamado André Luís está no seu carro e entra Sérgio.
-Soube que você pediu os pacotes.
-É, estou precisando muito deles.
-Mas, não tem dinheiro.
-Eu prometo pagar o mais rápido possível.
-Você é cirurgião geral?
-Sim, sou...
-Te dou isso – André vai pegar, mas Sérgio recolhe – se você fizer um serviço para mim.
Paula e Pierre estão num hotel pago por Sérgio.
-Então é francês.
-Ui.
-Há... E ainda fala português.
Ele está sentado num sofá, ela senta no colo dele e enlaça os seus braços nele.
-Sabe que nunca transei com francês, você pode ser o primeiro.Que tal?
-Não dormo com prostitutas.
Ela levanta.
-Já vou para o meu quarto. – se retira.
Robson antes de viajar decidiu visitar os pais, a mãe o recebeu depois de muita insistência, o pai se recolheu para o quarto para não vê-lo.
-A senhora nesse tempo todo que eu fiquei na cadeia nunca foi me ver.
- O que voe queria que eu fosse visitar o assassino do meu filho? – Ela chorando – Que eu te ofereça biscoitos e chá para o homem que matou o meu filho?
-Eu também sou seu filho. – chorando.
_Não! Eu te reneguei a partir do momento que você enfiou uma bala no seu irmão!Você é uma aberração na minha vida demônio... Demônio!Os meus dois filhos estão mortos.
-Não, mãe... foi sem querer, perdão pelo amor de Deus.- Ele abraça a mãe chorando.
-Me largue, se afaste se você guarda ainda algum carinho pela sua família.
Ele a solta, ela se levanta e abre a porta.
-Saia da minha casa!
-Me escuta mãe. Eu paguei pelo meu crime perante a sociedade.
-Não, nada vai trazer o meu filho de volta.A única coisa que me consola é que você vai morrer seco pelo seu remorso.
-A senhora deseja isso mesmo? – Ele para de chorar, mas ainda se ver a prova do choro.
-Você matou o seu irmão, eu matei você aqui. – Ela bate no peito – Maldito o dia que você veio ao mundo. Agora saia.
Ele se retira e vira-se para ela e esta bate a porta para ele. Ele senta-se nos degraus da escada e começa a chorar.
Pérola e os amigos vão numa praia, ela beija o namorado. Tuca aparece.
-Querem?
-O que é isso? – Pergunta Fabrício.
-Pó, vocês continuarão como crianças a usar coisa fraca.
Mas aí tem pouco, somos seis. – O namorado de Pérola.
-O passarinho está ali.
Ele aponta para um garoto negro de menos de 18 anos que está na praia fingindo que está vendendo picolé.
-Eu vou lá, quem sabe ele faz um abatimento para mim.Como ele se chama?
-Pereba.
-aprenda com gente grande. – Ela bagunça o cabelo de Regininha.
Rafael está fazendo as malas, aparece a esposa.
-Vai para onde?
-Vou fazer uma viagem.
-a nossa filha foi internada num hospital ótimo.Me diz que você não está envolvido com o tráfico de novo. – Ele continua arrumando as malas –Olha para mim! – Ela grita.
Ele para em frente a ela.
-Eu te amo. – Ele a beija.
-Eu vou orar por você. – Ele se retira.
André Luís está urinando, toca a campainha, ele lava as mãos e abre a porta.
-Fausto.
-Oi André. Soube que vai viajar. – ele abre a porta e Fausto entra.
-É... Quer uma água?
-Não, obrigado.
-Cadê a tv de 39 polegadas?
-eu vendi.
Fausto olha toda a casa, há poucas coisas, na sala só há um sofá.André funga o nariz.
-Está resfriado?
-É.
-Vou indo, tenho uma cirurgia marcada às quatro. Quando vamos voltar a correr juntos?
-Qualquer dia desses.
Fausto sai, André fecha a porta e respira fundo.
A esposa de Sérgio, Dona Branca, dona da grife white.
-Dona Branca qual são as novidades da sua grife? – Uma repórter.
-A qualidade muito mais superior.
-Por que a imprensa não tem acesso na hora do desfile?
-Porque os meus clientes são da alta sociedade, então para não constrangê-los.
Ela volta para a sua mansão de limusine, vê a filha com as colegas da faculdade na piscina.
-Onde está o seu marido senhora? – Pergunta Renato.
-Foi conversar com uma pupila. – Ela se retira.
Ele vai se retirar, sai da piscina a filha de Sérgio, Bárbara.
Oi, você trabalha para o meu pai? É farmacêutico?
-Digamos que sim. –Se retira.
Carolina e Paulo reúnem as meninas num prédio, estão Yasmim, Ângela e Sílvia entre as selecionadas. Entra na sala Carolina
-Eu estou aqui para dizer que infelizmente vocês caíram num golpe, isso aqui não é uma agência de modelos. – aparece André Luís - Esse é André Luís, amanhã vocês vão aos Estados Unidos e vão estar dentro de vocês isso. – ela abre um pacote e joga a cocaína no chão. –Quem fugir morre, sabemos onde vocês trabalham, onde moram e quem moram com vocês e os documentos de vocês estão em nossas mãos.Espero que tenha sido clara. Boa noite. –ela se retira.
Yasmim começa a chorar e é consolada por Sílvia.
Maria Clara vai falar com Sérgio.
-Aqui está a mochila. – ele a entrega. –Pode abrir.
Ela abre e ver muito dinheiro.
-Isso é para pagar aos fornecedores colombianos. Se você passar a perna em mim, eu vou saber, tem um chip com você, sei cada um dos seus movimentos.
-Só me interessa os 10 milhões e aqui só tem...
-Quatro milhões, já vi que entendeu. Você vai pegar um avião para Manaus e de lá vai pegar um ônibus para Boca do Acre, lá vai está um dos meus homens que vai levá-la até Bogotá de carro, aqui o endereço. – ela pega.

Nenhum comentário:

Postar um comentário