Pesquisar este blog

quinta-feira, 25 de junho de 2009

O Universo de um instante - capítulo 4


Esperança
1

" É confortante saber que, não importa o quão impressionante possam ser as coisas que aconteçem na minha vida, ou qualquer outro fato que não tenha tanta importância no meu cotidiano, eu nunca os esquecerei, pois tenho esse cantinho do mundo só meu como recurso. E posso sempre recorrer a ele quando preciso revisitar algum quando e algum onde. Nunca pensei que fosse agradecer pela existência de um objeto mas voce se tornou essencial em minha vida.
Se olhássemos dez anos atrás em minha vida encontraríamos uma garota magrela e desengonçada, que sonhava em ser atriz e não atraía a atenção de nenhum dos garotos populares da escola. Agora estou super entusiasmada com meu futuro, meu curso de enfermagem vai me gerar um emprego seguro, namoro o homem mais lindo (por dentro e por fora) do mundo, e advinhe o que mais???
Estou grávida!!!
Sim, nosso amor vai gerar uma vida, e nossos corações estão tão ligados que certamente essa criança vai crescer feliz. Não vejo a hora de contar isso para ele. Estou esperando no parque e aquele safado está atrasado, mas isso não importa agora. Lá vem ele; *ó meu deus ele está trazendo um presente*. Nos vemos depois, diário meu querido amigo..."

2

Juliano encontrou Suzana um pouco depois do sol alcançar seu auge no céu azulado de Porto Alegre, e após receber uma "mensagem" da mesma sobre uma certa notícia que mudaria suas vidas. Aproveitou para passar em uma loja de presentes onde trabalhava sua irmã e comprou um buquê com um misto de rosas brancas e vermelhas, e um sapo de pelúcia verde, cômico por seus olhos arregalados; Suzana adorava sapos *não-vivos**e não necessariamente mortos*. Afinal, ele também tinha uma boa notícia.

- Bom dia - falou ele dando-lhe um beijo. - Por acaso tu és a senhora Suzana Correia?? Pois eu tenho uma coisa que um cavalheiro bonito e elegante te enviou. - E entregou o buque e o animal de pelúcia. Suzana ficara tão feliz que começou a chorar, então abraçou e beijou a face de Juliano freneticamente.

- Agora, Su, me diz o que tu tinha de tão importante pra me dizer?
- Bem, assim.... espere, de onde você tirou dinheiro pra tudo isso?
- Eu recebi um aumento, de salário e de posto, continuo sendo garçom, mas agora eu trabalho como gerente também. Isso por que o Seu Teófilo teve de contratar mais duas pessoas, uma faxineira e um pianista. As coisas vão indo bem para ele graças a Deus.
- Ai amor que coisa boa! Bom, como eu estava dizendo, eu fui no doutor Gilmar ontem para ver essas dores de cabeça que eu tenho sentido, e ele resolveu fazer outro teste pra provar algo que eu até desconfiava.

Juliano preocupou-se.

- Como assim? Tu contraiu alguma espécie de doença?
- Não lindo, eu estou grávida!!!

texto de Robson "Meteoro" Rodrigues/ CONTINUA...

3 comentários:

  1. Uma observação importante acerca d'O Universo de um instante: a história não é contada seguindo a ordem cronológica dos acontecimentos, e sim por importância. Peço a quem segue o conto que ligue os fatos a medida que eles são registrados.

    ResponderExcluir
  2. se ele for bom msm vai ficar feliz com a noticia
    espero continuação =D

    ResponderExcluir
  3. Caram tem uma galçera grande e boa querendo se divulgar na net. Também tem muita coisa ruim. Acho que seria legal vc trrabalhar aquele escritor um tanto quanto desconhecido e divulgá-lo, aí seu blog terá um diferencial a mais.

    abç
    Pobre Esponja

    ResponderExcluir