Pesquisar este blog

domingo, 31 de janeiro de 2010

Retrospectiva de um ano do blog.

Janeiro: é criado o Blog com o nome O mundo de cada um( o pseudônimo que adotei para escrever), o blog nasceu devido um acidente, eu pensei que o meu blog terminou sendo deletado, pois não conseguia acessá-lo, depois vi que o problema foi na configuração.

Fevereiro: Devido ao ter percebido que o meu blog não foi deletado, terminei deixando esse as traças.

Março:Nesse mês começa a nascer a ideia de querer compartilhar o blog com outras pessoas.

Abril: Escrevo um post chamado Anuncie blog em que chamo pessoas interessadas a querer compartilhar um blog comigo, dei três opções para quem se interessassem, um de literatura, outro de informação educacional só com professores ou quem entendesse muito de uma matéria, um blog jornalístico. Terminou ganhando o blog de literatura, mas como gostei também da ideia de educação escolar no blog, elegi os dois ( esse último não existe mais -Sofistablog). O blog mudou de nome passou a se cahmar Espaço leituras, e novo endereço: deixou wwww.virgiliomiguel para www.espacoleituras. De primeira toparam o desafio Robson e João. o primeiro começou a escrever O universo de um instante, foram dez capítulos, não lineares, e mais 4 interlúdios.

Maio: O blog ganha mais um membro Israel, ele começa a escrever Condomínio Babilônia, e João escreve a sua primeira postagem Amor de mãe: um vicio adquirido. Em maio começo a postar o meu primeiro livro exclusivo para o espaço leituras o Rota 21.

Junho: ganhamos uma autora, mas que só durou três postagens dela, ela escrevia poesias, mas depois ficou um tempo sem escrever e foi deletada do blog, Nat Tigres Brancos era o pseudônimo que ela adotava.

Junho: Começo a escrever Eduardo e Mõnica.

Julho: foi o mês em que menos postegens do blog.

Agosto: A moda era gripe suíne, e o blog através de João carlos entrou na onda, informando bastante.


Setembro:E O universo de um instante marca o seu melhor resultado, 8 comentários no seu capítulo 7.

Outubro: O blog ganha o seu primeiro selo, chega o fim O universo de um instante, e chaga um novo autor para o blog, Ricardo, fazendo todo mundo se pergunta Quem matou Antônio?. Chega o fim o meu livro A mulher do desembargador, para a alegria de um leitor especial. E Robson começa a escrever Ao mundo dos sonhos. E outubro é o mês de maior atividade do blog, 14 postagens só nesse mês

Novembro: Ao mundo dos sonhos ganha o seu primeiro interlúdio, e chega ao fim Rota 21.

Dezembro: Começo a reescrever dois livros que escrevi no Uvirgilio, O mestre e A mulher do desembargador. E autores recebem férias, voltando ao trabalho no final do mês de Janeiro a pedido desse aqui que escreve.

Espero que tenham gostado de saber um pouco da história desse um ano de blog.

Perfil- João carlos Cordeiro.



Nome : João Carlos Cordeiro

O que faz : Terapeuta Floral e Massoterapeuta

Quando comecei a escrever : Desde a adolescência escrevia poesias. Depois comecei a escrever histórias infantis. Há 3 anos escrevi um livro intitulado "Dieta do Pensamento Positivo".

Quais são seus planos para o futuro com a sua literatura: Editar meus livros via editora ou via e-book para Kindle ou iPad

Em quem você se inspira para escrever ? Não tenho nenhum autor como referência. Simplesmente 'pinta' a inspiração, sento e escrevo.

Gosta de que autores ? Louise Hay, Joseph Murphy, Masaharu Taniguchi e Lauro Trevisan

Qual o livro atual que está lendo e escrevendo ? Lendo : O Poder do Subconsciente de Joseph Murphy. Escrevendo : Radiestesia - Pêndulo e Florais de Bach.

Por que está no blog ? Sinto necessidade de compartilhar meu trabalho. Uso o blog do "Somos Todos Um" também. http://somostodosum.ig.com.br/clube/artigosl.asp?id=2570334

Como entrou na blogosfera ? Criei um blog no blogspot, me cadastrei no UEBA e fui convidado pelo Virgílio para participar do Espaço Leituras.


João carlos Cordeiro está no blog espaço leituras desde abril, e seu primeiro post foi: Amor de mãe: um vicio adquirido. Desde o seu primeiro post foram postagens em que ele revelava o seu lado de terapeuta floral como também suas postagens de auto-ajuda.

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Perfil Virgilio Kruschewsky.


Sou Virgilio Kruschewsky, idealizador do blog. O blog veio através de um acidente, eu pensei que tinha deletado o meu blog e fiz outro com o título O mundo de cada um. Ao ver que o meu ainda existia, depois decidir dividir esse blog com outras pessoas que também escreviam. Sou professor de história, trabalho no Instituto Médico Legal de Salvador. Comecei a escrever aos 13 anos, escrevia crônicas, mas o meu primeiro livro saiu quando estudava no primeiro ano, A tua face, e hoje soma-se mais de vinte livros, mas só seis estão no blogs Uvirgilio e Espacoleituras. Sonho em me tornar escritor profissional, mais adiante pretendo me livrar da marca blogspot e criar um site mesmo, já pensei até em vender.
Recentemente estou lendo Marley e eu, e me inspiro em escritores como Fernando Sabino, Sidney Sheldon, Carlos Drumond de Andrade e Machado de Assis.
Recentemente estou com os livros O mestre, que conta a história de um jovem que fica desempregado e decidi se vingar dos eu chefe, roubando 100 mil da conta do mesmo, e A mulher do desembargador, a história de uma paixão de um jovem de 15 anos por uma mulher de 50, casada com um desembargador ( Espaço leituras). E no Uvirgilio atualmente escrevo De olhos fechados, a história de três estudantes de Direito que de advogados terminam se tronando réus.
Os temas preferidos meus é traição, abuso um pouco de narração de cenas de sexo, em A mulher desembargador é cheio disso, homossexualismo, drogas, prostituição. E a maioria dos meus protagonistas se chamam Pedro, e não crio personagens principais bonzinhos, mais um pouquinho de tudo, ou seja humanos.

Perfil Roson Meteoro.


Bem, meu nome é Robson, moro em Porto Alegre e cerca de um ano atrás o ócio me levou a tentar escrever uma novela. Já tinha escrito alguns pseudo-poemas e letras de músicas, mas nada sério. Criei então um blog chamado "A maçã Ametista", e fui escrevendo a historia a esmo, toda vez que sentava na frente do pc escrevia um pouco, sem nunca voltar ou corrigir algo na historia. Ainda que não tenha conseguido termina-la, me diverti muito escrevendo-a. Não lembro como fiquei sabendo do Espaço Leituras, mas o primeiro post que vi foi o do recrutamento de escritores. Não tinha muita confiança na minha capacidade de escrever mas gosto muito de "dar a cara a tapa" então me interessei. Bom, além de ser um dublê de escritor, sou músico e professor de matemática. Não tenho nenhum objetivo com meus textos, mas gostaria muito que o maior número possível de pessoas o lêssem e comentassem, criticando positiva ou negativamente. Escrevo o Universo de um Instante, um conto dividido em três partes, cerca de quinze interlúdios e MUITO mistério, ainda não sei se sou capaz de dar um final a altura do que consegui escrever até aqui, mas as coisas estão andando muito bem. Acho que é isso.


Roson está no Espaço leituras desde abril, quando respondeu ao questionário que deixei no blog ( eu esperava que ninguém se interessaria, pois os comentários eram decepcionantes), e duas respostas me chamaram a atenção: Você gostaria de escrever sobre o quê - "variado. (terror e romances)" - e Por que decidiu fazer parte desse blog -"Simples, adoro escrever.". A sua primeira postagem foi Universo de um instante, um livro que logo se tornou uma das postagens mais comentadas do blog.

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Ao Mundo dos sonhos - capítulo 8

Estranho Deja Vu

1
Juliano situava-se no porão da estranha garota que chorara e o arrastara para lá. Estava com pressa. Cada segundo latejava pesadamente em sua cabeça. Precisava saber se Suzana estava segura, sequer viva. No entanto, a extrema complexidade da situação o afundava em dúvidas, e aquela menina era a única que falara com ele.
- Como o rei sabe quando alguem está na rua? Ele não fica o tempo todo na torre do relógio? - Ele perguntou.
- O rei tem poderes fantásticos. Quando essa cidade foi construída, fizeram um grande espelho mágico embaixo dela. Esse espelho reflete os maiores sonhos de quem o vê. Quando o rei chegou, construiu sob esse grande espelho um outro espelho mais poderoso, chamado "contra-espelho".
- Um espelho sob um espelho? Por que? Que coisa sem sentido.
- Vou tentar resumir: um espelho normal reflete a luz que incide sobre ele. O que incide sobre o espelho mágico é a projeção perfeita do seu futuro criado pela imaginação do seu inconsciente. Por exemplo, no centro da cidade tem uma fonte, escavada a muito tempo. Quando olho dentro dela, o reflexo que vejo é uma criança, já que o grande sonho da minha vida é ter um filho . - Juliano afirmou com a cabeça, olhando fixamente para a menina, que continuou - Embaixo desse espelho, o rei colocou um engenhoso 'contra-espelho', um espelho mágico que reflete inversamente o que sonhamos, que são as sombras dos nossos sonhos. Quando alguém desobedece as ordens do rei, tem sua existência devastada por um vulto escuro que denominamos 'exército das sombras'.
- Então quem desobedece o rei, some. É isso?
- Exatamente.
- E tem algum lugar que não é afetado por esse exército? - Juliano perguntou
- Sim, na torre do relógio, onde vive o rei.
- Então eu vou pra lá, bater um papo com ele. De alguma maneira, essa história toda é muito familiar pra mim, mas não sei explicar. - Forçou as mãos sobre os joelhos e se levantou.
- O minuto vai trocar, então você tem que correr muito rápido. Cerca de 500 metros perto da torre não há onde se esconder, se o minuto trocar e você estiver na rua, é possível que nunca mais veja a luz do dia, pretende mesmo fazer isso?
- Com certeza. Mas não se preocupe, não morro antes de ver Suzana.
- Algo muito intenso em seus olhos me diz que você pode conseguir, mas não vou perguntar mais nada, prepare-se. Quando eu disser, você começa a correr.
- Certo - Ele se prontificou em uma posição agachada, como um corredor que dará mais do que 100% de si mesmo na próxima corrida.
- Ah - a menina interrompeu sua concentração - Mais uma coisa: enquanto estiver se dirigindo à torre, não olhe para ela, senão você não sairá do lugar, entendeu?
- Mais uma das travessuras do rei? - Ele perguntou sarcasticamente.
- Sim. Prepare-se...... - Olhou para o relógio em seu pulso, enquanto Juliano se perguntava se Suzana conseguiria chegar na torre sem saber que não deveria olhar para ela. Bem, não havia mais o que pensar, só em correr.

- Vá!

2

Suzana continuava a caminhar em direção ao relógio, sempre o encarando com a esperança que ficasse pelo menos um centímetro aparentemente mais perto, mas a torre nunca mudava. O tempo passou, e as pessoas que estavam caminhando começaram a correr para dentro das casas brancas e se esconder, muitas se aglomerando em despensas e crianças apertando-se em gavetas.
Estranhava muito tudo isso, mas não tinha o que fazer. Continuou a caminhar em direção a torre do relógio. Percebeu então que todas as pessoas que podiam vê-la a fitavam com um espanto total, como se tivessem visto um fantasma. Como não tinha uma grande preparação física, essa caminhada um cansaço e cãimbras, mas ela não cessou.
A torre não parecia estar mais perto, mas ela passou por algo inédito naquela estranha cidade: em um certo ponto no chão havia uma pedra trincada, que soltara e deixara uma fresta com uma superfície muito lisa, parecida com um espelho. Quando Suzana chegou mais perto para olhar, viu que aquela pedra parecia muito com um espelho, que refletia um pano branco que balançava levemente com o sopro do vento. Chegou a conclusão que era um vestido de noiva, e então chegou a conclusão que estava delirando.
- Um vestido de noiva, mas que diabos! - Resmungou, e então fechou os olhos, riu alto e continuou caminhando.
Não havia nada mais o que fazer, além de rir e caminhar.

3

Como uma flecha lançada por um índio afim de abater sua presa, Juliano atravessava a cidade, olhando para frente, mas nunca para cima. Se houvesse algo alto o suficiente em que pudesse bater, não conseguiria desviar a tempo, mas era um risco que tinha que correr. De fato, correr era a sua principal meta no momento.
Em um certo ponto, ouviu a gostosa risada de sua amada, daquelas que ele não ouvia a muito tempo. Olhou brevemente para o lado e viu Suzana, que sumiu em um milésimo de segundo. Pensou que já estivesse tendo alucinações daquela cidade maluca, e desviou o olhar, mas evitando olhara para a torre, virou-se para uma placa que dizia "Você está saindo de Reflexo Destrutivo, por favor, retorne a cidade ou sofra as consequências". Percebeu então, por que tudo aquilo era tão familiar. Reflexo Destrutivo era um livro, que Suzana era apaixonada e que com alguma frequência ela contava a ele as coisas fantásticas que aconteciam na história, e tudo que a garota contou a ele, ela já tinha explicado antes, em Porto Alegre.


continua...

sábado, 23 de janeiro de 2010

mosquito filho da puta
que acaba de picar meu braço
por que, dentre tantas pessoas
tenhas escolhido a mim para alimentar-se?
Paro e penso:
Como isto é mágico!
Este pequeno inseto se ver atraido por mim
e dedicado alguns segundos de sua breve existência
a me perfurar com sua tromba para sugar meu sangue
que agora alimenta seu minúsculo corpo
Que exemplo de afetividade
de conexão entre as espécies
que coisa divina!...
Sei que sempre serei só mais um merda no mundo dos humanos
mas pelo menos fui alguém importante na vida daquele mosquito