Pesquisar este blog

sábado, 20 de novembro de 2010

Otage -Capítulo 3.

Manuela entra num bar e senta-se e olha Elís cantando. Ao parar a música Elís desce e vai falar com Manuela.
-Boa noite.
-Boa.
-Como está o seu irmão?
-Como ele deveria estar? Era para todos estarem ali. -Manuela dá uma tragada no cigarro.
-E você gostaria de ver sua amiga grávida atrás das grades?
-E o Bruno como está?
-Ele tem uma clínica particular, mas não rende nada, eu não sei porque ele não desiste da carreira de dentista.
-Vai na exposição de quadros do Caio?
-Vou pensar.
-Soube da morte de Ingrid?
-Eu vi no jornal, suicídio.
-Já escutou a frase que nem todos são contentes com o que tem, mas tem que agradecer pelo o que possui?
-Já.
-Essa é a Ingrid.
Manuela sai do bar, entra num carro.
-Fez o que te pedir?
-Sim -Heitor.
-Aqui o que combinamos. -ela entrega o envelope.
Ele tira o dinheiro do envelope para ver se a quantia está certa.
-Agora me leva para o seu muquifu.
-Está bem.
-Há pessoas que falam demais, infelizmente tem que pagarem pelo que dizem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário