Pesquisar este blog

domingo, 29 de agosto de 2010

Em uma das minhas noites em surto escrevi.

Gostaria de voltar a ser menino
A pensar e agir como menino
Mas minha mãe diz que homem não chora
Gostaria de errar menos a cada hora
Sei que não sou perfeito
Talvez você não entenda o meu jeito
Cansei de ouvir o que acham o que é certo para mim
Queria que certos momentos não tivessem fim
Não quero mais esperar na janela o beijo que não recebi
Envelheci você pensa que não percebi
Deveria conversar mais com Deus
Queria ter o poder de fazer previsões
Para enxergar um mundo sem guerra, fome , doenças e aflições
Cansei da minha falsa modéstia
Quero tirar do meu dicionário a palavra angústia
As vezes me sinto tão carente
Sinto falta de ser elogiado pela família
Desejo o colo da minha mãe
Descobri que minto as vezes
No futuro você quer plantar que semente?
O que me perturba durante o dia?
Vou fazer uma revolução, não de armas, mas de amor
As palavras deveriam sair como flor
Cansei dos seios perfeitos e da bunda empinadinha
Descobrir que não acredito mais na política
Não gosto de ouvir critica
Me pergunto o que está acontecendo com as nossas crianças
Por que elas morrem e sofrem?
As vezes gostaria de ver Cristo para saber se isso é justo
Não quero a glória a qualquer custo
Deveria crer que existe novas esperanças
Queria ser dono de uma ideia genial
Sei que não sou um bom poeta
Queria caminhar com Gandhi pelas águas do Ganges
Queria pilotar uma motocicleta e sair pelo mundo
Queria fazer rir como o saudoso Bussunda
Queria estar alerta para ouvir outra vez os Mamonas tocar
Gostaria de continuar viajando com as músicas do Renato
Eu não nasci para ser beato
Choro, mas cadê lágrimas, fico sem ar
Acho que não sei o que sou de verdade no fundo
Queria gozar entre as pernas da Madonna
Beijar a Angelina Jolie
Comer o Gianecchine
Ter por uma noite em minha cama a Luana Piovani e a Fernanda Lima
Queria sentir outra vez o corpo quente da pessoa que amo
Queria me libertar das dúvidas, ir pra zona
Esquecendo o que é certo ou errado talvez haja rima
Não desejo sofrer, quero ser livre caminhando sem rumo
E por fim, não menos romântico
Gostaria de morrer de amor.

5 comentários:

  1. muito tocante teu desabafo, lindas palavras.
    http://wwwbrubiologia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. sensacional ... adorei adorei adorei ... há dias em q me sinto exatamente assim.

    parabens

    http://otextodocontexto.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Nossa, muito legal...

    Complexo..

    A parte que mais gostei foi essa...

    "Acho que não sei o que sou de verdade no fundo
    Queria gozar entre as pernas da Madonna
    Beijar a Angelina Jolie
    Comer o Gianecchine
    Ter por uma noite em minha cama a Luana Piovani e a Fernanda Lima
    Queria sentir outra vez o corpo quente da pessoa que amo"

    Tenso'

    ResponderExcluir
  4. O que seria de nós, poetas, sem o surto? Parabéns pelas antíteses e por mostrar o que pensa.


    abç poeta
    Pobre Esponja

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pelo blog! Invejo pessoas com o dom de escrever coisas tão belas (mas é inveja "boa", não me entenda mal).

    ResponderExcluir